Eis sua resposta, eis seu Feedback

Já que aprendemos a falar, escrever e ler, para tudo que assim fazemos somos carentes de respostas, de Feedback. Somos seres humanos e dependentes de relacionamentos.

Seu feedback diário

Quanto mais nos omitimos ou nos escondemos, quanto mais nos isolamos e fugimos de nossos pares, mais teremos problemas, em qualquer fase de nossa vida, quer sejam problemas físicos ou emocionais, ou ambos somatizados e a mercê de interpretações claras de nossa importância dentro dos grupos sociais que participamos.

Mesmo agora em tempos de confinamento involuntário, reclusão ou confinamento, fica claro nossa percepção de que somos seres que carecem de Feedback constante, haja vista as centenas de lives de qualquer tipo, para quaisquer tipos de “artistas” que buscam mostrar-se e divulgar habilidades e competências que por vezes não existam ou existiram.

Mas a busca pelo Feedback não é atoa. É um necessidade intrínseca para que possamos ter um direcionamento àquilo que objetivamos. Somos carentes constantes em saber se estamos no caminho certo, se é seguro e, desta forma, corrermos menos riscos.

Ouvir um Eu Te Amo de volta quando falamos é uma forma de Feedback. Ou será que você diz para alguém sem esperar um Eu Também de volta. Se você faz um almoço especial e não fica, sorrateiramente, esperando um “huuuum, que delícia” ao final.
Se você, mulher, corta o cabelo, as vezes só a ponta, e mesmo já prevendo que nenhuma palavra, aguarda um “olha, você cortou o cabelo” de seu “love”. Aliás, reflita comigo se não é seu espelho um exemplo de Feedback, e quanto “medo” ele te causa em alguns momentos?

Falando corporativamente, li algo dia desses que todos temos “Baldes de Feedback” e que estes possuem furos causados por aqueles mais fortes e sem critérios. Metaforicamente então, na medida que “motivações” cheguem a nós e caso tenhamos muitos furos em nosso balde, estas não permanecerão por muito tempo, quer sejam apenas parabéns por um projeto realizado, um retorno financeiro em forma de aumento salarial ou uma promoção depois de tempos na empresa.
Ou seja, a missão de um líder então, entre tantas, deverá ser sempre de acompanhamento constante de seus subordinados, avaliando em que estado o “balde” de cada um esta, cuidando para que furos sejam fechados e novos sejam raros, tornando-os mais efetivos, participativos e de resultados mais expressivos.

Permita-se então ser mais atento a dar e receber feedback’s. Mesmo aqueles que possam parecer mais ácidos, fortes e objetivos. São eles que te permitem corrigir rotas, possíveis dúvidas ou entendimentos sobre algo, mesmo que sentimentos de repulsa e dor possam surgir. Mas atente para que não haja necessidade de discussões, atritos ou brigas, desde que você exercite também sua Inteligência Emocional, assunto esse uma outra postagem.

Enquanto isso, e como não podia deixar de ser para tudo que escrevo, fico ansioso e literalmente aguardando seu Feedback para este texto. Acredite, estou preparado, vamos conversar?

Texto escrito por Valmir Basso
Coach & Escritor
E-mail valmirbasso@animahabitus.com.br
whatsapp – 11- 98637-2800

PS. Em breve pré-lançamento de seu novo romance
“A PALAVRA PERDIDA” – Um fragmento perdido na história de uma vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *